MALDIVAS EM MODO ECONÔMICO: TUDO QUE VOCÊ PRECISA SABER

cov mald - MALDIVAS EM MODO ECONÔMICO: TUDO QUE VOCÊ PRECISA SABER

O sonho de viagem do momento podemos dizer que tem nome e sobrenome: Ilhas Maldivas.

E não é difícil saber porque, já que eu a apelidei carinhosamente de Descanso de Tela do Windows. Isso mesmo. Sabe aquela foto clássica dos desktops e descansos de tela por aí, com uma água azul que brilha, uns coqueiros e uma areia branquinha? Pois esse lugar é Maldivas.

maldives 3220702 960 720 - MALDIVAS EM MODO ECONÔMICO: TUDO QUE VOCÊ PRECISA SABER

“Ah, Flavia, mas eu já sei né. Todos os endinheirados e artistas vão pra lá agora! Só dá isso no meu Instagram. Infelizmente nunca vou poder ir pois não tenho o famoso cacife.

É aí que eu entro, querido leitor!

Eu sonho com esse paraíso antes mesmo dele entrar na rota do feed perfeito e assim como você, achava que eu precisaria de muito dinheiro para passar uns dias por lá. Em 2016 comecei a pesquisar uma viagem pro país no estilo “Eu sou ryyyyca” e vi que não daria para desembolsar essa grana toda.

Maaaaas eu sou brasileira e não desisto nunca e como sou uma viajante apaixonada, venho pesquisando há alguns meses sobre uma forma mais econômica de visitar esse lugar. Fui anotando tudo, porque não tem muita coisa disponível e os dados estão dispersos em lugares diferentes. Quando percebi que tinha algumas valiosíssimas informações, pensei: porque não divulgar isso para o meu Brasil?

Ainda não embarquei para esse paraíso, mas ele está próximo! Enquanto isso eu ajudo você, que está querendo ir para lá, está com tempo e só estava faltando essa ideia/possibilidade!

Então arregaça as mangas e se prepara para descobrir esse destino lindo de uma nova forma!

Chega de papo e vamos para o que interessa! Vou te mostrar e explicar direitinho como viajar barato para as Maldivas.

Qual é o truque?

O segredo é entender que as Maldivas tem dois lados: um dos resorts maravilhosos com seus bangalôs sobre a água, com diárias que começam em 300 dólares e vão até o céu, e as ilhas locais.

Esse é o truque! Se hospedar nas ilhas locais. E elas têm praias tão lindas e azuis quanto qualquer outra ilha de resort, tá?

maldivasss 1200x675 - MALDIVAS EM MODO ECONÔMICO: TUDO QUE VOCÊ PRECISA SABER

Mas entenda, Maldivas não é aquela viagem mega barata estilo Sudeste Asiático, mas com certeza não precisa ser essa fortuna que falam. Você consegue pousadas em algumas ilhas locais com diárias entre 40 e 70 dólares. Então é acessível e possível sim!

Mas vamos começar do começo, porque antes de se hospedar precisamos chegar nas Maldivas, certo?

Como conseguir preços bons de passagens para as Maldivas?

Se a gente caçar voos Brasil x Maldivas (não existe voo direto, mas tem com uma ou duas conexões), você vai encontrar valores a partir de R$4.500, subindo consideravelmente na alta temporada asiática (lá embaixo no post te explico qual a melhor época para ir).

Dá para achar voos mais em conta, porém você terá que quebrar esse voo, ou seja, vai ter que comprar em cias diferentes. Você pode quebrar na Europa fazendo Brasil x Europa e depois Europa x Male (capital das Maldivas, onde está o aeroporto), ou quebrar na Ásia.

As cias europeias que têm voos direto da Europa para Male são Lufthansa e Condor (saindo de Frankfurt), Air France (saindo de Paris), British (saindo de Londres) e Alitália (saindo de Roma).

Se você já estiver pela Ásia e quiser voar para Male, já que volta e meia tem promoções no trecho Brasil x Ásia, pesquise por origens como Bangkok e Phuket (Tailândia), Cingapura, Kuala Lumpur (Malásia), Sri Lanka, Bali (Indonésia) e Índia. Essas origens costumam ter preços bons. Air Asia, Silk Air, Scoot e Jet são algumas das cias low cost para você pesquisar.

Primeiro veja desses destinos na Ásia e Europa quanto custa um voo até Male, depois tente achar uma promoção do Brasil até lá. Ou se você achar uma passagem com preço ótimo do Brasil para Europa ou Ásia, comece a olhar dessas cidades até Male. Passagem aérea é pesquisa. Já conversamos sobre isso nesse post aqui.

Veja também: Economizando na passagem aérea

Eu sempre costumo cotar as minhas passagens no Skyscanner, porque ele me mostra várias opções, inclusive de low costs.

BANNER EBOOK OFICIAL - MALDIVAS EM MODO ECONÔMICO: TUDO QUE VOCÊ PRECISA SABER

Visto e seguro

O visto você tira na chegada no país, é válido por 30 dias e não precisa pagar nenhuma taxa. É exigido o comprovante internacional de vacinação da febre amarela, dinheiro para se manter no país (um cálculo de 50 dólares por dia) e sua passagem aérea de volta. O seguro viagem não é obrigatório, mas também já falamos sobre a importância de viajar com um seguro e você não vai dar esse mole, certo?

Veja mais: Seguro Viagem: Porque fazer?

Turismo nas Maldivas

As Maldivas são um arquipélago formado por mais de 1000 ilhas, sendo apenas 200 habitadas.  Fica no Oceano Índico, próxima do Sri Lanka e da Índia.

O primeiro resort que abriu em terras maldívias foi em 1973 e desde então vários hotéis de luxo vêm se instalando nas ilhas do país.

Mas porquê é tão caro? O seu turismo foi totalmente baseado numa concepção de experiências intimistas e privativas e quem quer privacidade tem que pagar mais.

Outro motivo que encarece essa viagem é o fato de serem ilhas isoladas geograficamente, então tudo tem um custo para ser levado até lá, fora que a maioria dos produtos tem que ser importada.

Em 2009, o governo começou a entender que o turismo seria uma fonte de renda, então foi criada a Lei de Turismo das Ilhas Locais, com a intenção de regulamentar a atividade e arrecadar dinheiro para o Estado. E nessa vieram duas coisas que você viajante deve considerar: as taxas cobradas sobre a atividade turística e o respeito à população que é 100% muçulmana (inclusive é proibida a prática de qualquer outra religião no país).

Mas porque isso afeta a sua viagem? Porque seus gastos vão ficar maiores com as taxas percentuais cobradas sobre as hospedagens e itens consumidos durante a sua estadia (de 23% e se aplica apenas a quem se hospeda em resorts) e uma cobrança da Green Tax, de 6 dólares por dia/por pessoa para quem está nos resorts e 3 dólares por dia/por pessoa para quem está nas Guest Houses das ilhas locais. Outra questão é que em certos lugares você não poderá mostrar o seu corpinho, nem mesmo naquelas águas azuis.

Fica tranquilo que eu te explico tudo isso tim tim por tim tim ao longo desse post. E já te aviso que está longo mesmo, porque quis colocar TUDO que você precisa saber para fazer seu mochilão ou budget trip para lá.

A coisa boa dessa abertura ao turismo nas ilhas locais foi a autorização para construírem Guest Houses (em português é pousadinha mesmo). E aí o negócio ficou bom porque tornou o paraíso acessível para nós, pobres mortais da classe trabalhadora.

As Ilhas Locais e suas hospedagens

Eu achei incrível, porque uma das coisas que me deixava chateada em conhecer as Maldivas (se é que isso é possível) é o fato de eu curtir uma cultura local, ver como o povo vive e do que se alimentam. E nos bangalôs sobre as águas eu só ia descobrir como os peixes e as arraias vivem, né?

Mas essa possibilidade de se hospedar onde o povão está faz com que nos aproximemos um pouco mais deles e viagem também é isso, certo?

As ilhas locais mais visitadas pelos turistas são: Maafushi, Fulidhoo, Gulhi e Thulusdhoo. Vou falar de cada uma delas detalhadamente mais à frente.

maldives maafushi 16 1125x750 - MALDIVAS EM MODO ECONÔMICO: TUDO QUE VOCÊ PRECISA SABER
Praia na Ilha de Maafushi

Sem mais delongas e no estilo quer pagar quanto, te digo que numa guest house simples por lá você vai pagar algo entre 30 e 60 dólares (R$120 a 240) a diária, incluindo café da manhã, ar condicionado, wifi e em alguns casos, refeições. Maravilha, né?

E ainda tem mais! Você encontra várias opções de Airbnb (pelas minhas pesquisas, uma diária fica entre 50 e 100 dólares, ou 200 e 400 reais) e até de couchsurfing.

Mas se o seu sonho é conhecer um bangalozinho sobre as águas, não desanime! É possível pagar um day use (é um passe de um dia) para aproveitar a estrutura do resort e alguns ainda permitem que nesse período você fique no bangalô também!

Ainda tem a opção de escolher algum resort mais em conta para se hospedar por uma ou duas noites e ter essa experiência mais luxuosa. E detalhe: dentro dos resorts também existe uma grande diferença de preço, pois os bangalôs sobre a água custam muito mais do que um quarto na praia, mas a maioria dos hotéis tem essas duas opções.

Minhas sugestões:

Olhuveli Beach and Spa Maldives

Thulhagiri Island Resort

maldives resort - MALDIVAS EM MODO ECONÔMICO: TUDO QUE VOCÊ PRECISA SABER

Nesses casos, você deverá agendar com o hotel o transfer com o speed boat, porque as ilhas dos resorts não são locais, e portanto não tem ferry boat (transporte público).

Como chegar nas ilhas e se deslocar entre elas?

Primeiro você deve entender que são três os tipos de transporte nas Maldivas:

Ferryboat: transporte público, que custa entre 1 e 5 dólares a viagem (dependendo da distância entre as ilhas). É aonde você irá ver os locais. Esses barcos não chegam nas ilhas dos resorts, então se você for se hospedar em um deles, tem que agendar com o hotel o barco rápido, como falei ali em cima.

Atenção pois a maioria das rotas não funciona às sextas-feiras por ser dia de descanso na religião deles.

barco local 1108x750 - MALDIVAS EM MODO ECONÔMICO: TUDO QUE VOCÊ PRECISA SABER

Speedboat: é um barco rápido. Geralmente os donos do serviço são os próprios resorts que ficam nas ilhas particulares, mas você encontra empresas privadas que fazem esse transporte, como a ICom. O custo da viagem depende da distância percorrida mas começa em 100 dólares chegando até em 1000 dólares.

Existem os speed boats públicos e alguns funcionam às sextas. Eles acomodam até 30 pessoas, mas não têm em tantas rotas quanto os ferries. Nos atóis das ilhas locais que iremos tratar nesse post, tem no trecho Male x Maafushi custando em torno de 30 dólares por pessoa.

Hidroavião: deve ser uma baita experiência sobrevoar as Maldivas e dizem que os pilotos estão sempre descalços! How cool is that? Mas uma viagenzinha custa em torno de 500 dólares por pessoa, então acho que se você quer fazer uma budget trip nas Maldivas vai pular essa opção. Rs. Ele é utilizado quando o resort fica em uma ilha bastante afastada de Male, quando até de speedboat seria uma longa viagem.

Como sou a louca da dica, já falo para você reservar o assento da janela no seu voo para Male, porque vai sobrevoar as ilhas do mesmo jeito. #obrigadadenada

Consegui um cronograma atualizado em 2018 com os horários dos ferry boats para todas as ilhas locais que vou indicar aqui, então você já consegue organizar sua logística. 

Na parte do post em que comento sobre cada ilha, tem os detalhes das rotas para cada uma delas. Mas já indico aqui dois links importantes:

Nesse você consegue ver todas as rotas, de todos os atóis no mapa e as suas respectivas paradas e horários: https://www.atolltransfer.com/ferry-routes-c17sd.

Esse funciona como um buscador de rotas. Você coloca a ilha de origem e a ilha de destino e ele te indica os dias e horários das rotas disponíveis (o buscador fica na parte de baixo da página): http://wildmaldives.com/en/ferry-schedule. Só cuidado porque às vezes ele indica baldeações no dia seguinte das viagens iniciais.

Na hora de ir embora do seu hotel, certifique-se de chegar em Male com bastante antecedência, porque caso haja algum problema com o seu ferry, você não perde o voo.

Para coordenar o seu deslocamento entre uma ilha e outra, é só verificar no cronograma o horário e destino do ferry boat e se programar para chegar ao terminal com antecedência. Os ferries funcionam em rotas numeradas, e fazem paradas em várias ilhas. Então fique atento que pode ser que a ilha que você esteja indo seja uma dessas paradas e não o ponto final.

Cópia de CATCH THE 2 - MALDIVAS EM MODO ECONÔMICO: TUDO QUE VOCÊ PRECISA SABER

Por exemplo, a Rota 309 sai de Male City e vai até Guraidhoo fazendo paradas em Gulhi e Maafushi (nessa ordem). Então se você estiver indo de Male para Maafushi, tem que ficar atento para saltar na segunda parada. Aí depois se for para Gulhi, é só pegar o ferry no sentido contrário, ou seja, indo para Male e saltar em Gulhi (tem mapa aqui embaixo para te ajudar a entender).

*Importante ressaltar que os horários das ferries pode alterar, então antes de ir, confirme com sua pousada/hotel. Outro fato é que por conta do clima, pode acontecer do barco não sair.

ROTA 309 - MALDIVAS EM MODO ECONÔMICO: TUDO QUE VOCÊ PRECISA SABER

Como sair do aeroporto?

Quando você desce no aeroporto, na verdade ainda não está em Male City e sim na ilha do aeroporto, que se chama Hulhule Island.

A questão é que o ferry boat público para as ilhas locais sai de Male City (Villingili Terminal) e não da ilha do aeroporto, então você tem que pegar um ferry de Hulhule para Male City. 

ferry hulhule x male - MALDIVAS EM MODO ECONÔMICO: TUDO QUE VOCÊ PRECISA SABER

Quem vai de companhia árabe sempre chega na madrugada ou à noite e aí, provavelmente não há saídas de ferries para as ilhas locais. Até dá para agendar speedboat, mas quando são horários alternativos assim, ele cobram bem mais caro.

A solução é dormir por ali e aí você tem duas opções: uma é dormir em Hulhulmale Island (a ilha que fica ao lado de Hulhule) e a outra é ir para Male. As duas tem várias opções de hospedagem, restaurantes e mercados.

Para sair do aeroporto e ir para Hulhumale Island, você deve pegar um ônibus shuttle. Eles rodam todos os dias entre 5:30 e 01:30 da manhã, a cada 30 minutos (mas não rodam às sextas-feiras, em nenhum horário).

AERO X HULHUMALE - MALDIVAS EM MODO ECONÔMICO: TUDO QUE VOCÊ PRECISA SABER
Se decidir dormir em Hulhumale, pode pegar uma ferry direto para Male de lá no dia seguinte. A viagem dura em torno de 20 minutos, custa menos de 1 dólar e saem ferries a cada 15 minutos.

Para sair do aeroporto e ir para Male, você deve pegar um ferry boat (demonstrado no primeiro mapa). Mas não se preocupe, porque ele opera 24 hrs por dia, todos os dias, é uma viagem curta e custa 1 dólar. Sai de sábado a quinta a cada 10 minutos entre 6:30h e 2:30h da manhã , depois na frequência de 30 em 30 minutos de 2:30h às 4h da manhã e a cada 15 minutos de 4h às 6:30h da manhã. Nas sextas tem esse ferry rodando a cada 10 minutos de 6 da manhã até meia noite (sexta é o único dia que ele não opera 24h). Veja no mapa que o terminal de chegada do ferry do aeroporto é de um lado da ilha e o terminal para os barcos para as ilhas locais é do lado oeste. De taxi esse trajeto não passa de 15 minutos.

ferry ilhas locais - MALDIVAS EM MODO ECONÔMICO: TUDO QUE VOCÊ PRECISA SABER

Male não é uma ilha que as pessoas costumam visitar, pois as praias não são muito bonitas. Se você for chegar durante o dia é mais fácil, porque dependendo do horário já pode ir direto para uma ilha local.

No aeroporto também tem restaurantes e redes de fast food, mas os preços são salgados. É possível deixar sua bagagem nos depósitos, se você não quiser levar tudo para as ilhas. Custa entre 5 e 10 dólares por dia dependendo do tamanho.

BANNER Roteiros Personalizados - MALDIVAS EM MODO ECONÔMICO: TUDO QUE VOCÊ PRECISA SABER

A cultura muçulmana

Outra coisa extremamente importante de você saber antes de embarcar nessa viagem é ter a consciência de que está indo para um lugar com uma cultura completamente diferente da nossa, e apesar de termos nossas críticas, temos que respeitar.

A religião das Maldivas é o islamismo e não se pode consumir/levar nada que seja contra a religião. Isso inclui bebidas alcoólicas, imagens de outras religiões, alimentos à base de porco e pornografia. Então não leve nenhum desses artigos na sua mala.

O álcool só é permitido nos resorts, já que é considerado um território “fora”, mas se você vai ficar numa ilha local, não vai encontrar bebidas por lá, então terá que se contentar com a natureza paradisíaca.

Em uma das praias de Maafushi tem um bar flutuante, que dá pra chegar de barquinho e lá pode consumir bebida alcóolica já que está longe da costa. Então tem essa opção para quem não consegue ficar sem uma cervejinha. Rs.

Os dias considerados como final de semana no país são a sexta e o sábado, sendo a sexta o nosso domingo, ou seja, o dia de descanso e nada abre, exceto restaurantes. A maioria das rotas de ferries não funciona nesse dia, então se programe!

Você deve se atentar também para as suas vestimentas. Você até pode andar de vestido, bermudas e camisetas pelas ilhas locais, mas jamais ande de biquíni ou sem camisa. Nas praias frequentadas por locais você terá que nadar de roupa, se quiser entrar na água.

muslim 995x750 - MALDIVAS EM MODO ECONÔMICO: TUDO QUE VOCÊ PRECISA SABER

Mas fique tranquilo que em todas essas ilhas locais têm uma praia específica para turista chamada de Bikini Beach (hahaha, achei hilário isso!). Elas têm barreiras antes da areia, então a partir delas você pode colocar seu corpinho pra jogo. Mas atenção: sem topless pelo amor de Deus!

Outro fato a se considerar é o Ramadã. Verifique se você está agendando a sua viagem para esse período porque como o país é muçulmano, eles seguem essa prática por 30 dias durante o ano. E ela consiste em jejuar por todo o mês desde o nascer até o pôr do sol, então todos os restaurantes das ilhas locais estarão fechados enquanto tiver luz do dia, embora você possa comprar comida nas lojinhas e mercados. Se você estiver lá nessa época, não coma em público nesses horários pois é falta de respeito.

Clique aqui e compartilhe esse artigo no Facebook

Alimentação e gastronomia

Nos resorts já sabemos que tem vários restaurantes, mas e nas ilhas locais? Você também encontra restaurantes e algumas pousadas servem refeições. O preço varia entre 5 e 15 dólares por refeição. Em Maafushi, por ser uma ilha maior, você encontra diversas opções, já em Fulidhoo, não tem tantas assim, mas você não morrerá de fome.

A comida local é a base de arroz frito, peixe, noodles e curries. Nas Guest Houses eles servem a comida do país e normalmente também comida internacional. Nos mercados e lojas você encontra fruta, água, biscoito, salgadinho, refrigerante, chocolate e coisas do tipo com preços bons.

Moeda local x dólar

O que eu concluí de todas as minhas pesquisas foi que o ideal é você ter dólar, Rúpia Maldívia e cartão de crédito.

Algumas pousadas aceitam Dólar e Rúpia Maldívia, principalmente em ilhas mais movimentadas como Maafushi, porém em ilhas menores, como Fulidhoo, é mais difícil aceitarem a moeda americana. Algumas podem aceitar cartão de crédito, porém cobram taxas extras para isso.

Para os ferries melhor ter moeda local, pois em algumas viagens só aceitam rúpias.

Os restaurantes de Maafushi aceitam dólar, mas se você for para outras ilha locais, leve rúpias pois somente ela é aceita.

O que eu faria: trocaria uma quantidade razoável de dinheiro em Male, pensando em transporte entre as ilhas e alimentação. Perguntaria na minha pousada antes de ir se eles aceitam dólar e se os passeios que eles oferecem também. Em caso de negativa, colocaria esses gastos no combo do dinheiro a trocar.

Outra coisa importante é confirmar com seu hotel se tem caixa eletrônico na ilha. Li relatos que só tinha em Male, então melhor prevenir e trocar/sacar o dinheiro que você irá precisar antes de partir para as ilhas locais.

O melhor lugar para trocar dinheiro é no aeroporto, no Banco das Maldivas (Maldives Bank). A fila é menor que nas casas de câmbio em Male. E detalhe: guarde o comprovante da troca, pois se sobrar dinheiro maldívio e você precisar trocar para dólar, eles só o farão com esse comprovante.

bank - MALDIVAS EM MODO ECONÔMICO: TUDO QUE VOCÊ PRECISA SABER
Foto blog: Trevallog.com

Se você trocar em casas de câmbio comum, pode ser que não consiga “retrocar” o dinheiro quando sair do país, pois pelas minhas pesquisas, isso só é autorizado quando há um representante do banco.

Eu aconselho você a não trocar muito dinheiro, apenas o suficiente e deixar um pouco para emergências.

Melhor época para ir

A alta temporada da Ásia quase como um todo é entre os meses de Novembro e Março, se estendendo um pouquinho até o início de Abril. Isso porque são os meses mais secos, quando o tempo está firme e fora do período das monções asiáticas, com chuvas fortes.

A alta temporada nas Maldivas vai de Dezembro a Abril. Os meses mais chuvosos são junho, julho e setembro, mas os locais dizem que cada ilha tem um clima próprio e difícil de prever, então pode estar chovendo numa ilha e estar um solzão na outra.

Um fato é que na baixa temporada (Maio a Outubro), os preços estão mais baixos e as ilhas mais vazias. Você pode tentar a sorte, só fico com medo de fazer esse deslocamento todo cheio de expectativas e se frustrar. Mas pelo que li de pessoas que foram nesse período, a dica é ficar pelo menos uns 7/10 dias, pois mesmo que chova em alguns, a chuva passa rápido e você ainda pode curtir alguns dias ensolarados. It´s up to you!

Um mês ideal de ir, podemos dizer que seja novembro, pois o tempo começa a ficar seco, o destino ainda não está tão cheio e você consegue preços mais baixos.

Passeios

Os passeios que saem de todas as ilhas locais turísticas são basicamente os mesmos. O que vão alterar são os preços.

Possivelmente em Maafushi os valores serão um pouco mais altos por ser uma ilha mais turísticas, então meu conselho é dividir entre as ilhas os passeios que você deseja fazer. Assim não fica tão cansativo e você economiza.

Se você decidir passar uns dias em algum resort, deixe para fazer os passeios quando estiver nas ilhas locais, porque os valores cobrados pelos resorts são bem mais altos.

Tem de vários tipos, mas os mais famosos são para os bancos de areia (incluindo picnic), nado com golfinhos, tour pelas ilhas, mergulho, mergulho com tubarões e arraias, snorkeling, day trip in resort, pescaria e outros.

Sandbank 1200x690 1200x690 - MALDIVAS EM MODO ECONÔMICO: TUDO QUE VOCÊ PRECISA SABER
Banco de areia no meio do mar = )

Os valores começam em 25 dólares e costumam chegar a 75 dólares por pessoa. Mergulhos ficam entre 75 a 120 dólares, dependendo da região e da duração. O dia de resort varia entre 70 e 200 dólares, dependendo do resort.

Os preços também variam pela duração do passeio. Alguns duram meio dia, outros dia inteiro.

Sempre pergunte na sua Guest House pois provavelmente eles oferecem passeios, mas não custa nada fazer uma pesquisa pela ilha em outras pousadas e até negociar preço. Não esqueça de perguntar o que está incluso.

Clique aqui e compartilhe esse artigo no Facebook

Chip de internet

Não se preocupe porque sem internet você não vai ficar nesse paraíso. Até porque precisamos postar as fotos, não é mesmo?

Assim que você chega no aeroporto, saindo da área das bagagens, vire a direita e verá algumas lojas vendendo os chips (lá fora chamam de SIMcard). Operadoras: Dhiraagu e Ooredoo.

chip - MALDIVAS EM MODO ECONÔMICO: TUDO QUE VOCÊ PRECISA SABER
Foto: Trevallog.com

Um chip para 7 dias, com 15 GB custa em torno de 22 dólares, se quiser por com 14 dias com 15 GB, custa 32 dólares. O sinal funciona em todos os lugares, inclusive nas ilhas locais e nos ferries boat atravessando o mar.

Dá pra ir sozinho?

Dá sim! Super seguro para mulheres sozinhas inclusive. Os maldívios são bem simpáticos, mas em algumas ilhas menos turísticas, por não estarem acostumados, podem ficar mais tímidos. Mas em várias ilhas eles são curiosos e até interagem.

Entenda que até por conta da cultura e da religião, você não irá encontrar um lugar de festa, com várias baladas e bares para curtir e paquerar. Então vá com essa mentalidade.

As melhores ilhas para você visitar

Vamos definir agora qual será o seu roteiro de ilhas. Vou fazer um resumo de cada umas das quatro principais e mais visitadas, com informações de como chegar, horário dos ferry boats, preços de comida e de hospedagem e outras dicas importantes.

BANNER Roteiros Personalizados - MALDIVAS EM MODO ECONÔMICO: TUDO QUE VOCÊ PRECISA SABER

Todas elas ficam relativamente próximas à Male, com viagens de 1:30h a 3h de ferry boat.

ilhas locais - MALDIVAS EM MODO ECONÔMICO: TUDO QUE VOCÊ PRECISA SABER
Male ao centro, Thulusdhoo ao norte, Gulhi e Maafushi logo abaixo de Male e Fulidhoo ao sul. Guraidhoo recebe turistas, mas a Bikini Beach não é boa para banho.

Maafushi

bikini beach maafushi - MALDIVAS EM MODO ECONÔMICO: TUDO QUE VOCÊ PRECISA SABER
Bikini Beach em Maafushi

Essa é a ilha local mais popular e com mais movimento de turistas. As praias são lindas e tem Bikini Beach (a praia dos turistas) disponível para você se banhar tranquilamente.

É também uma ilha grande e portanto tem várias opções de hospedagem, de pousadinhas simples a hotéis de rede. Preços variando entre 40 e 70 dólares por dia para single ou duplo, podendo ser mais, se você escolher algo mais luxuoso.

Sugestões de hospedagem com excelente custo benefício:

Sun Shine View Maafushi

Alaka at Maafushi

Maafushi Village

OBS: Os links de hotéis são todos afiliados. Isso quer dizer, que se você fizer sua reserva através deles, eu receberei uma pequena comissão e você não pagará nada mais por isso. Assim nos ajuda a manter um blog sempre atualizado e cheio de informações úteis. Obrigada!

Fica próximo a Male e tem ferry boat (1h45m de viagem, custa 3 dólares) e speedboat público (35 min e custa 25 dólares). Dá para agendar um private speedboat com seu hotel também, mas vai ficar em torno de 150 dólares por pessoa (essa empresa faz: ICom).

Veja o timetable dos ferry boats de Maafushi – Rotas 306 e 309 (3 dólares):

Rota 309 ida: Sai de Male às 15h e faz parada em Gulhi, antes de seguir para Maafushi, chegando na ilha às 16:45. Funciona segunda, terça, quarta, quinta, sábado e demingo.

maafushi 1 - MALDIVAS EM MODO ECONÔMICO: TUDO QUE VOCÊ PRECISA SABER

Rota 309 retorno: Para sair de Maafushi e voltar para Male ou ir a Gulhi Island. Roda segunda, terça, quarta, quinta, sábado e domingo.

maafushi 3 - MALDIVAS EM MODO ECONÔMICO: TUDO QUE VOCÊ PRECISA SABER

Rota 306 ida: Sai de Male às 10h, chegando a Maafushi às 11:30h. Funciona terça, quinta e domingo.

maafushi 2 - MALDIVAS EM MODO ECONÔMICO: TUDO QUE VOCÊ PRECISA SABER

Rota 306 retorno: Saída de Maafushi às 12:55 às segundas, quartas e sábados.

maafushi 4 - MALDIVAS EM MODO ECONÔMICO: TUDO QUE VOCÊ PRECISA SABER

Essa é a ilha perfeita para você fazer o Resort Day Trip, porque ela é rodeada por algumas ilhas de resorts de luxo, então fica mais barato o transporte. Sugestões: Olhiveli Resort, Anantara Veli e Anantara Dighu. Também tem vários passeios de barco saindo de Maafushi.

Como expliquei anteriormente, para fazer qualquer passeio, o ideal é você agendar com a sua Guest House, mesmo os Day trip em resort.

sand bank 1000x750 - MALDIVAS EM MODO ECONÔMICO: TUDO QUE VOCÊ PRECISA SABER
Passeio a um sandbank (banco de areia no meio do mar) saindo de Maafushi

Anota essa dica se você quer tomar uns drinks: como eu disse anteriormente, a bebida alcoolica é proibida nas ilhas locais, mas para saciar a vontade dos turistas, um hotel flutuante (Kaani Princess) que fica próximo a Maafushi, abriu um bar flutuante e faz um transfer gratuito para ele todos os dias a cada 30 minutos saindo do porto principal da ilha.

No Reveillon eles costumam oferecer Party Boats regadas de bebida. Pergunte na sua Guest House e eles vão saber te indicar.

Os valores para alimentação, tanto dentro das pousadas, quanto nos restaurantes varia entre 5 e 15 dólares por pessoa.

Como é uma ilha mais movimentada, com muitos hotéis, pode te dar a impressão de que ali não é bem Maldivas, porque quando a gente pensa em Maldivas a gente sempre tem aquela imagem de lugar de praia calmo e tranquilo. Eu aconselho que você visite outras ilhas para conhecer esse lado também. De um a dois dias inteiros é o suficiente para conhecer Maafushi.

Fulidhoo

fuli - MALDIVAS EM MODO ECONÔMICO: TUDO QUE VOCÊ PRECISA SABER

Fulidhoo é uma das ilhas locais mais bonitas e é excelente para quem quer mergulhar ou fazer snorkel, pois a vida marinha é bem rica. Aliás isso é bem comum em praticamente toda as Maldivas.

Essa é uma ilha pequena, que fica a 57 quilômetros de Male e bem próxima de Maafushi.

Por isso, tem poucas opções de acomodação, com valores de diária entre 40 e 120 dólares, para 1 ou 2 pessoas (estando em single ou em duplo o preço quase não varia).

Algumas boas sugestões:

Luau Beach Inn

Kinan Retreat

Thundi Guest House

Para chegar lá você tem a opção do ferry ou do speed boat, saindo tanto de Male, quanto de Maafushi.

Veja o timetable dos ferry boats de Fulidhoo – Rota 306 (3 dólares):

Rota 306 ida: Male x Fulidhoo, fazendo baldeação em Maafushi, ou seja, se você estiver em Maafushi e quiser ir para Fulidhoo é só pegar o barco na parada de Maafushi. A viagem total dura em torno de 3 horas. Essa rota funciona aos domingos, terças e quintas, sai às 10h do Terminal Vilingili, no lado oeste de Male.

fulidhoo 1 - MALDIVAS EM MODO ECONÔMICO: TUDO QUE VOCÊ PRECISA SABER

Rota 306 retorno: Fulidhoo x Male, com baldeação em Maafushi, a viagem total dura em torno de 3 horas. Essa rota funciona às segundas, quartas e sábados, sai às 11h.

fulidhoo 2 - MALDIVAS EM MODO ECONÔMICO: TUDO QUE VOCÊ PRECISA SABER

*Como esse cronograma pode alterar, sempre pergunte à sua guesthouse ou hotel os dias e horários de funcionamento do ferryboat da ilha que você está indo.

Tem Bikini Beach, então se jogue no mar turquesa!

fuliii 1000x750 - MALDIVAS EM MODO ECONÔMICO: TUDO QUE VOCÊ PRECISA SABER
Bikini Beach em Fulidhoo

De lá também tem vários passeios de barco saindo.

Tem poucas opções de restaurantes, mas algumas pousadas servem refeições. Preços entre 5 e 10 dólares. Tem lojinhas para você se abastecer de biscoitos, água, refrigerante, frutas e etc.

Não tem caixa eletrônico na ilha e a maioria dos hotéis, pousadas e restaurantes não aceita cartão de crédito.

Gulhi

guliii 1125x750 - MALDIVAS EM MODO ECONÔMICO: TUDO QUE VOCÊ PRECISA SABER

Gulhi, apesar de ser considerada uma ilha local, já que faz parte do roteiro econômico, é uma ilha desabitada. Porém, frequentada por locais, então aqui também valem as regram de vestimentas e também temos praia separada para turista.

É um pequeno paraíso de águas azuis, quentinhas e transparentes com areia branquinha, situado a 20 km de Male. Excelente ponto para snorkel e é possível alugar bóias e caiaques na Bikini Beach.

Se você não quiser dormir por lá, pode considerar fazer apenas uma day trip de Maafushi, por exemplo, já que fica a 20 minutos de distância.

Por ser uma ilha pequena, tem poucas opções de hospedagem e de restaurante, então se for na alta temporada, verifique sua hospedagem com antecedência. A diária em uma guest house fica em torno de 50 dólares quarto para 1 ou 2 pessoas.

Guest Houses sugeridas:

Gurus Maldives at Gulhi Island

Tropic Tree Hotel Maldives

Hibiscus Holiday

OBS: Os links de hotéis são todos afiliados. Isso quer dizer, que se você fizer sua reserva através deles, eu receberei uma pequena comissão e você não pagará nada mais por isso. Assim nos ajuda a manter um blog sempre atualizado e cheio de informações úteis. Obrigada!

A comida na ilha gira mais ou menos em torno do valor das outras: entre 5 e 15 dólares por refeição.

gulhi 1000x750 - MALDIVAS EM MODO ECONÔMICO: TUDO QUE VOCÊ PRECISA SABER
Foto retirada do blog Seefoodplay.com

Veja o timetable dos ferry boats de Gulhi – Rota 309 (preço varia dependendo da sua parada, fica entre 1 e 3 dólares):

Rota 309 ida: Sai de Male às 15h e faz a primeira parada em Gulhi, antes de seguir a rota para Maafushi e Guraidhoo. Então você pode se deslocar entre essas ilhas usando essa rota. Atenção aos horários de saída de cada ilha para chegar no porto com antecedência.

Funciona todos os dias, exceto sexta.

guli e gurai ida - MALDIVAS EM MODO ECONÔMICO: TUDO QUE VOCÊ PRECISA SABER

Rota 309 retorno: Sentido inverso, mas as baldeações são as mesmas.

Funciona todos os dias, exceto sexta.

guli e gurai volta - MALDIVAS EM MODO ECONÔMICO: TUDO QUE VOCÊ PRECISA SABER

Entre Maafushi e Gulhi dá para pegar um speed boat e chegar lá em alguns minutos, já que é bem pertinho. A viagem custa entre 5 e 10 dólares.

Thulusdhoo

thulu 1125x750 - MALDIVAS EM MODO ECONÔMICO: TUDO QUE VOCÊ PRECISA SABER

Outra ilha maravilhosa, só que em outra rota, pois fica mais ao norte de Male. Muito procurada por surfistas porque tem um ponto incrível de surf chamado Cokes, que fica bem pertilho de Thulusdhoo.

Mas não se engane achando que aqui não vai ter água calminha, azul e transparente. Vai ter e muita! E claro, Bikini Beach. Outro ponto excelente para snorkel, com vida marinha riquíssima.

thulu surf 1200x631 - MALDIVAS EM MODO ECONÔMICO: TUDO QUE VOCÊ PRECISA SABER

Muitos passeios também partem da ilha, como mergulhos, sandbanks, observação de goslfinhos e outros. O diferencial é a aula de surf que algumas Guest houses oferecem como atividade. Também dá para alugar standup paddle. A lógica dos preços dos passeios é a mesma das outras ilhas, variando entre 30 e 120 dólares (mergulhos são mais caros) e dependendo da duração.

thulu local - MALDIVAS EM MODO ECONÔMICO: TUDO QUE VOCÊ PRECISA SABER
Foto retirada do blog: Expatoftheworld.com

Não é tão procurada assim por turistas, já que é mais afastada de Maafushi e Gulhi. Por isso aproveite para ir logo e curtir aquele paraíso praticamente vazio.

Também são reduzidas as opções de hospedagem, então reserve com antecedência. A média do valor das diárias é 50 dólares (200 reais para 1 ou 2 pessoas).

Boas sugestões:

Ocean Cottage

Batuta Maldivas Surf View

Kahanbu Ocean View

Veja o timetable dos ferry boats para Thulusdhoo – Rota 308 (3 dólares):

Rota 308 ida: Sai de Male às 14:30h e faz duas paradas antes de chegar em Thulusdhoo. A viagem dura cerca de 2h e 15min. Funciona todos os dias, exceto sexta.

thulus ida - MALDIVAS EM MODO ECONÔMICO: TUDO QUE VOCÊ PRECISA SABER

Rota 308 retorno: Sai de Thulusdoo às 07:25h e faz as mesmas paradas da ida. Funciona todos os dias, exceto sexta.

thulu volta - MALDIVAS EM MODO ECONÔMICO: TUDO QUE VOCÊ PRECISA SABER

Afinal, quanto custa uma viagem dessas?

Fiz um cálculo jogando os valores pra cima, considerando uma viagem de 10 dias (sem contar os dias gastos com os voos até lá) visitando 3 ilhas:

  • Hospedagem média de 50 dólares (200 reais) por noite, mas dá para conseguir mais barato que isso em algumas ilhas, portanto duas pessoas pagariam um total de R$1800 reais pelas 9 noites, então R$900 por pessoa. Se você for sozinho, considere o valor total
  • A taxa de turismo de 3 dólares (12 reais) por dia, por pessoa cobrada nas ilhas locais: total de R$120,00 por pessoa
  • Uma média de alimentação de 10 dólares por refeição (40 reais), considerando 2 por dia (almoço e jantar), mas esse total pode ser bem reduzido, pois algumas pousadas oferecem refeição incluso no valor da diária e você pode fazer algumas refeições de 5 dólares ou comer algum lanche comprado no mercado. Total: R$800 por pessoa
  • Gastos em mercados e lojas nas ilhas, 50 dólares. Total: R$200 por pessoa
  • Chip de internet 14 dias, 15 GB por 32 dólares. Total: R$128
  • Ferry para Male, mais alguns ferry boats entre as ilhas, considerando um total de 15 dólares por pessoa: R$60
  • Vamos dizer que seriam feitos 3 passeios com valores entre 20 e 70 dólares, somando 150 dólares. Total por pessoa: R$600

TOTAL POR PESSOA NO DESTINO SE VOCÊ FOR EM CASAL: 2808 REAIS

TOTAL POR PESSOA NO DESTINO SE VOCÊ FOR SOZINHO: 3708 REAIS

*Se desejar fazer um day use em um resort acrescente algo entre R$450 e R$800 reais a esse valor.

PASSAGEM AÉREA ENTRE R$3 MIL E R$5 MIL (com as pesquisas que ensinei)

TOTAL FINAL: DE R$6 MIL A R$9 MIL REAIS POR PESSOA (dólar cotado a 4 reais)

Acho um valor super acessível para uma boa quantidade de dias num destino diferenciado e bem longe do Brasil.

Espero que tenham curtido esse post imenso, porém bastante útil desse destino que é sonho de muita gente! E que fique de lição que não há lugar impossível para um viajante apaixonado!

Se você curtiu, me ajuda a compartilhar esse post para que mais e mais pessoas saibam que ir para as Maldivas é possível! Deu bastante trabalho conseguir tanta informação e organizar tudo num artigo, mas essa é a minha missão!

Clique aqui e compartilhe esse artigo no Facebook

E se você for pra lá usando essas dicas, me marca nas fotos do Instagram e usa a hashtag #allweneedistraveltomaldivas que eu vou acompanhar! Ah e me segue lá no Insta que eu tô sempre compartilhando destinos e dicas para você organizar sua viagem! @allweneedistravel.br

Beijos,

Flavia Goulart

BANNER EBOOK OFICIAL - MALDIVAS EM MODO ECONÔMICO: TUDO QUE VOCÊ PRECISA SABER

Autor: Flavia Goulart

Flavia Goulart é carioca e ama viajar. Hoje com 32 anos, segue o lema “trabalhar pra viajar”, já conheceu 26 países e assim vive feliz da vida!